Siga nossas notícias

Estamos em novembro, mês em que o mundo se une em prol da luta contra o câncer de próstata. Mas, qual a importância de discutir o assunto? Os números nos dão a resposta.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma).
Em 2011, 13.129 mil brasileiros morreram em decorrência da doença. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. Cerca de 1 homem em 36 morrerá de câncer de próstata.

O câncer de próstata ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de cerca de 66 anos. Desta forma, recomenda-se que a prevenção passe a ser feita a partir dos 45 anos se existe risco elevado para o surgimento do câncer, ou seja, casos de câncer de próstata na família. Se não existem, o homem deve visitar o urologista anualmente a partir dos 50 anos e realizar o exame de toque e de PSA, principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. Lembre-se que a detecção precoce pode salvar a sua vida!

 

Novembro foi escolhido como mês oficial de conscientização sobre o câncer de próstata, pois 17/11 é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. O "Azul” veio da cor oficial usada como símbolo de combate à doença. Surgiu assim o Novembro Azul, movimento que prioriza ações de conscientização sobre a neoplasia.
Fique de olho nas ações de conscientização e cuidem-se! Saúde deve vir sempre em primeiro lugar.

Para conhecer mais sobre o assunto:
• https://www.ladoaladopelavida.org.br/a-campanha-novembro-azul
• http://www.oncoguia.org.br/conteudo/conscientizacao/4404/149/

 


Novembro, 2018.
Fonte: Instituto Oncoguia – www.oncoguia.org.br

 

 

 

 

Publicado em Notícias
Segunda, 17 Setembro 2018 13:38

Bureau Veritas ISO 9001:2015

Foram inúmeras reuniões desde Outubro de 2017 a Junho de 2018 para o alinhamento as novas exigências da norma, mais precisamente 35 encontros entre Diretoria, Gestores e convidados cuja missão era trazer para dentro do S.G.Q. (Sistema de gestão da Qualidade) assuntos como “contexto da organização”, ou seja, identificar quais fatores favorecem e ameaçam o negócio da TURBIMAQ para que se estabeleçam Objetivos da Qualidade e se planejem ações para manutenção e crescimento deste seu negócio.

Porém, somente entender o negócio, suas oportunidades e ameaças não são o suficiente. A norma também estabelece entre outros, que as pessoas devam estar conscientes quanto à pertinência e importância de suas atividades e como elas contribuem para atingir os objetivos. Neste sentido, podemos afirmar que todos aqueles que foram “premiados” com a entrevista da auditora, puderam demonstrar todo seu conhecimento com relação as suas respectivas atividades, com os Objetivos da Qualidade e seus resultados.

Sendo assim, no segundo semestre, a TURBIMAQ mantém a sua certificação ISO9001 e agora na versão 2015, fato de extrema importância considerando que o mercado está cada vez mais competitivo e exigente.

Considerando que as pessoas são parte fundamental no êxito de qualquer negócio, em nome da Direção parabenizamos e agradecemos o engajamento de todos.

 

Setembro, 2018.

 

Publicado em Notícias
Quinta, 06 Setembro 2018 19:35

Centrais Térmicas Turbimaq - CTT’s

Com vasta experiência na fabricação de turbinas a vapor e sistemas térmicos correlacionados, a Turbimaq lança sua linha de Centrais Térmicas completas, garantindo soluções energéticas racionais e sustentáveis a seus clientes na utilização de vapor para geração de energia elétrica e/ou processos industriais.

Contando com parceiros de comprovada competência no mercado, as CTT’s são cuidadosamente dimensionadas, aliando altos níveis de rendimento com a máxima competitividade de cada componente utilizado.

Inicialmente a linha de CTT’s foi projetada para potências até 5 MW, objetivando atender principalmente ao mercado de produção de energia elétrica, através da utilização de biomassa, garantindo o fornecimento, a compensação com a concessionária ou a comercialização deste insumo.

As CTT’s preveem o fornecimento total ou parcial que abrange desde a recepção do combustível até a entrega de energia elétrica e vapor para o processo (quando aplicável) dentro dos limites e características especificadas, incluindo projetos, equipamentos, acessórios, interligações, transporte, montagem, comissionamento, partida inicial e treinamento.

As turbinas Turbimaq utilizadas são do tipo Condensação, da linha MEGA CO / ECO, que permitem uma ou mais extrações controladas de vapor quando requerido pelo processo industrial.

 

Setembro, 2018.

Publicado em Notícias

A Turbimaq marcou presença na 26° Fenasucro, realizada em Sertãozinho – SP. No Stand, contamos com a presença de nossos Diretores e colaboradores, com a visita de nossos clientes e fornecedores, e também com o público em geral que quiseram conhecer mais sobre uma turbina e seu funcionamento.

Com o setor entusiasmado pelo programa do governo federal, o RenovaBio, a cadeia canavieira mostrou otimismo e abertura em investir em negócios e em capacitação técnica durante a feira, que se encerrou na sexta-feira (24/08).
As rodadas nacionais de negócios promoveram 127 reuniões, nos dias 22 e 23/08. Já as internacionais contaram com a presença de 20 delegações, gerando mais de 350 reuniões com fornecedores brasileiros somente nos dois primeiros dias de feira.

Agradecemos à presença de todos os colaboradores, fornecedores, clientes e amigos que estiveram em nosso stand e aguardamos a visita de vocês no o próximo ano.

 

Agosto, 2018 

Publicado em Notícias
Sexta, 10 Agosto 2018 18:12

TURBIMAQ na Fenasucro 2018

A Turbimaq Turbinas e Máquinas estará mais um ano participando da Fenasucro.
Venha nos visitar.

Fenasucro 2018
21 a 24 de Agosto
Stand TURBIMAQ B82
Local: Centro de Eventos Zanini | Sertãozinho | SP
Horário: Ter. à Sex. das 13h às 20h
Site oficial da feira: https://lnkd.in/ejniEJE

 

Baixe o Aplicativo, favorite produtos, expositores, conheça a programação completa dos eventos de conteúdo e fique conectado ao maior evento do setor:
http://www.fenasucro.com.br/Visitar/Aplicativo-de-Celular/

 

 

Publicado em Notícias

As usinas de cana do Brasil continuarão a priorizar a produção do etanol em detrimento à de açúcar também na próxima temporada, já que a alta dos preços do petróleo impulsiona a demanda do biocombustível, disseram produtores e consultores.
Mesmo com os estoques gigantes de etanol, devido ao ritmo rápido da colheita da safra vigente em meio a condições secas no centro-sul, donos de usinas e canaviais disseram em entrevistas nesta semana que o bicombustível dá mais retorno que o açúcar.
Em alguns casos, usinas disseram estar paralisando as suas instalações de açúcar, para ajudar a economizar cana para produzir etanol.

O centro-sul do Brasil está colhendo uma safra menor de cana este ano, devido ao envelhecimento dos campos e uma severa seca. Isso acrescentou pressão para otimizar as operações, na medida em que as usinas procuram pelas melhores opções de receita.
O foco voltado para o combustível e o ritmo acelerado da colheita resultaram em estoques de etanol com 2,5 bilhões de litros a mais do que no mesmo período do ano passado, de acordo com estimativas da Bioagência, uma trading líder de etanol.
Isso tem pressionado os preços, mas o etanol ainda paga melhor que o açúcar, disseram os processadores.


Tarcilo Rodrigues, da Bioagência, disse que as usinas mais capitalizadas estão estocando etanol para vender após a safra, no começo de novembro, quando os preços devem subir. Outras, pressionadas pelo pagamento de contas, estão vendendo rapidamente.
“Alguns fazem dois litros e vendem os dois. Outros fazem dois, vendem um e estocam o outro. Outros estocam tudo”, ele disse.

 

Agosto, 2018
Fonte: Site Nova Cana – www.novacana.com.br

Publicado em Notícias

O número de trabalhadores em usinas de cana-de-açúcar é menor, mas a qualidade dos empregos cresce. É o que revela estudo realizado por pesquisadores da Esalq/USP e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).
O trabalho aponta que embora o número de trabalhadores no setor sucroenergético tenha caído entre 2008 e 2016, a qualidade dos empregos no setor cresceu nesse período.

No período avaliado, os pesquisadores constataram aumento da proporção de trabalhadores no setor sucroenergético com maior escolaridade frente ao total de empregos e também elevação significativa dos salários reais.
Dentre outros fatores, esse cenário é resultado do processo de mecanização da colheita, notadamente na região Centro-Sul do Brasil.

De acordo com pesquisadores do Cepea e da Esalq/USP, essa mudança tecnológica trouxe evoluções importantes, como a possibilidade de empregos de melhor qualidade e ganhos salariais, que foram verificados inclusive entre os trabalhadores com menor qualificação.
O estudo também destaca os efeitos da crise na cadeia sucroenergética entre 2009 e 2016, que teve impacto principalmente na redução de empregos industriais, dado o fechamento de usinas no período.

 

Julho, 2018
Fonte: Site Jornal Cana – www.jornalcana.com.br

Publicado em Notícias
Sexta, 06 Julho 2018 14:59

Turbimaq mais um ano na Fenasucro

A Turbimaq Turbinas e Máquinas estará mais um ano participando da Fenasucro.

Venha nos visitar.

 

Fenasucro 2018
21 a 24 de Agosto
Stand TURBIMAQ B78
Local: Centro de Eventos Zanini | Sertãozinho | SP
Horário: Ter. à Sex. das 13h às 20h
Site oficial da feira: https://lnkd.in/ejniEJE

Publicado em Notícias

A energia solar no Brasil ultrapassou a marca de 1,5 Gigawatts de capacidade instalada e deverá fechar o ano com 2,4 GW, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).
Há um ano, a fonte solar abastecia cerca de 60 mil residências, número que pulou para 633 mil residências em 2018.

Ao todo são 30.039 sistemas instalados de geração distribuída no País, somando R$ 2,1 bilhões em investimentos desde 2012.
Somados à geração distribuída a centralizada, os investimentos são de R$ 6 bilhões, e até o final de 2018 devem atingir R$ 20 bilhões, informou o presidente da Absolar, Rodrigo Sauaia.
O executivo disse que o Brasil já figura no grupo dos 30 países com mais de 1 GW instalado em energia solar, apesar de a fonte representar apenas 1% da geração total, mas que poderá chegar a 10% em 2030, segundo estudos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ressaltou Sauaia.
Segundo a Absolar, de cada megawatt de energia gerado entre 25 e 30 empregos são criados e o Brasil hoje contabiliza mais de 20 mil empregos diretos e indiretos no setor.
Os consumidores residenciais são os que mais procuram a fonte solar, com 77,4% do total de sistemas instalados no País, seguidos dos setores de comércio e serviços, com 16%; consumidores rurais, com 3,2% e indústrias, com 2,4%.
Os fatores que têm contribuído para o rápido crescimento da energia solar no Brasil, segundo a Absolar foi a redução de 75% no preço da energia solar nos últimos 10 anos e o forte crescimento no preço da energia elétrica, que desde 2012 subiu 499%, segundo o Ministério de Minas e Energia.
Além do preço, o BNDES anunciou recentemente uma linha para financiar pessoas físicas para terem acesso à energia solar distribuída, o que deve impulsionar ainda mais o setor.

 
Junho, 2018
Fonte: Ambiente Energia – www.ambienteenergia.com.br

 

Publicado em Notícias

O Boletim Cenários da Ibá, produzido pela Indústria Brasileira de Árvores, indica que as exportações do setor no primeiro bimestre somaram US$ 1,7 bilhão, uma alta de 32,8%, com evolução em celulose, painéis de madeira e papel. Com esse desempenho, o setor respondeu por 13,9% dos valores exportados pelas empresas brasileiras do agronegócio. O saldo da balança comercial no bimestre cresceu 34,3%, alcançando o valor de US$ 1,5 bilhão.


A China ampliou o valor comprado de celulose no Brasil em 40,7%, seguindo como principal destino da celulose brasileira. A América do Norte também ampliou as importações de celulose em 50,7%. A Europa, segundo principal destino da celulose brasileira, cresceu 37,3% nos dois primeiros meses do ano.
Para os painéis, a América Latina representou mais da metade de todo o volume exportado pelo país, o que significa US$24 milhões, avanço de 14,3% em relação aos dois primeiros meses de 2017. No segmento de papéis, a exportação para a região cresceu 9,7% no primeiro bimestre deste ano comparado com o mesmo período de 2017.


O saldo ficou em US$ 1,5 bilhão entre janeiro e fevereiro e as exportações acumuladas atingiram US$ 1,7 bilhão, alta de 32,8%.

 

Abril, 2018
Fonte: Portal do Agronegócio – www. http://www.portaldoagronegocio.com.br

Publicado em Notícias
Página 1 de 2

 

Av. Água Branca, 300 - Piracicaba - SP

Fone: +55 (19) 3437-5700
turbimaq@turbimaq.com.br
Linkedin

PRODUTOS E PROJETOS
Tecnologia e capacidade de produção.

 

POLÍTICA DA QUALIDADE
Gestão baseada na norma ABNT NBR ISO 9001.

TURBIMAQ 40 anos - Paixão movida a vapor